Walter Finatto Ansante

 
      Bacharel e Mestre em Música (violino) pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Walter Finatto Ansante iniciou seus estudos de violino aos 8 anos de idade no Conservatório Carlos Gomes onde, por ocasião de sua formatura recebeu a medalha Ordem do Coreto, prêmio este concedido aos alunos de maior destaque.
      Estudou com os professores: Elisa Fukuda, Cecília Guida, Natan Schwartzman, Frederico Barreto, Moacyr Del Picchia e Maria Vischnia.
Participou de Master Classes sob orientação dos professores: Haldan Martinson (EUA), Eva Szekely (EUA), Natalia Alenitsyna (Rússia), e Yang Liu (China).
      Participou de festivais de música em Tatuí, Londrina e Campinas (Unicamp) e de vários concursos de música dentre os quais se destaca o prêmio de 2º lugar no Concurso Paulo Bosísio em Juiz de Fora em 2001.
      Foi 1º violino do Quarteto de São José dos Campos e Spalla da Orquestra Sinfônica de São José dos Campos.
      Como solista apresentou-se à frente das seguintes orquestras: Sinfônica de Campinas, Sinfônica de São José dos Campos, Sinfônica de Americana, Sinfônica de Bragança Paulista, Orquestra de Câmara de Campinas, Filarmônica de Campinas e Orquestra de Câmera da Metrocamp.
      Atuou como Spalla ou Solista junto aos Maestros: Karl Martin, Aylton Escobar, José Maria Florêncio, Roberto Tibiriçá, Ligia Amadio, Cláudio Cruz, Alessandro Sangiorgi entre outros.
      Também atuou como Spalla convidado da Orquestra Sinfônica de Santo André, Orquestra de Câmara Paulista e Orquestra Sinfônica da Unicamp.
      Na Orquestra Sinfônica de Campinas ocupa a posição de Solista I e desde 2006 tem atuado como Spalla.
      Em 2009, participou de um curso de aperfeiçoamento na Eslovênia, na classe do professor Roman Simovic (Rússia).

      Na área de música de câmara fundou e atua com dois grupos: Quinteto de Cordas de Campinas e Tangata, tendo esse último estreiado em 2009.

 

 
Samuel Pires de Lima
 
 
      Natural de São Paulo capital, iniciou seus estudos musicais aos 10 anos de idade.
      Dentre as principais instituições musicais destacam-se: Escola Municipal de Música e Escola de Comunicações e Artes da USP, onde cursou Violino e Regência.
      Estudou com vários professores e violinistas renomados, dentre eles: Maria Vishinia, Jorge Salim, Mina Pogacnik, Erich Lehninger, entre outros.
      Atuou em várias orquestras jovens e profissionais de São Paulo, assim como Conjuntos e Orquestras de Câmara.
      Também atuou em Festivais de Música e Encontros de Orquestras no Brasil e no Exterior, destacando-se entre eles: Festival de Campos do Jordão e Sommermusikakademie Hundisbur (Alemanha), atuando na Orquestra Internacional do Festival de Berlim.
      Atualmente integra a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas atuando como chefe de naipe.

 

Jose Eduardo D’Almeida
 
 
      Nascido em Botucatu – SP, aos 8 anos de idade iniciou seus estudos no Conservatorio Dramatico e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí – SP, no curso de Educação Musical e violino, sob orientação dos professores João B. Del Fiol, Luiz Gonzaga Barbosa e Lazaro Bertrami. 
      Em 1972 prestou concurso para ingresso na Orquestra Sinfônica Jovem de São Paulo, obtendo o 1º lugar sob regência do Maestro Samuel Kerr. Estudou violino sob orientação dos professores Carlos Zajdenbaum, Maria Vishnia e Raul Laranjeira. Estudou viola sob a orientação dos professores Bela Mori, George Kssely, Gualberto Estades e Paulo Bosisio. 
      Em 1976 formou-se pela Faculdade de Musica Santa Marcelina, em Botucatu, tornando-se professor naquela instituição (1977). Foi professor de violino e viola no Conservatório em Tatui, durante os anos 1986 e 1988. 
      Em 1975 ingressa como violista da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas,
      Em 1985 atuou como solista em uma serie de concertos da CPFL por todo o Estado. Em 1989, juntamente com o violinista Esdras Rodrigues, atuou como solista na OSMC e na Orquestra da UNICAMP.
      Em 1992, realiza tournée pelo Japão com Quarteto de Cordas. Em 2003, e convidado para realizar tournee com a Osesp pela Europa, sob a regência de John Neshling e Roberto Minczuc. 
      Desde 1981 atua como 1ª viola da Orquestra Sinfônica da Unicamp e da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas.

 

 

 

LARA ZIGGIATTI

 
 
      Formada em piano e violoncello pelo Conservatório Carlos Gomes de Campinas, foi detentora de vários prêmios em concursos juvenis, antes de ingressar no Instituto de Artes da UNICAMP , para cursar esses dois instrumentos. Formou-se em violoncello na UNICAMP, sob orientação do violoncelista Antonio Del Claro. Continua se aperfeiçoando com Alceu Reis.
      Ainda estudante, foi primeiro violoncelo da Orquestra Jovem de Campinas e começa sua carreira profissional na Orquestra Sinfônica da UNICAMP, em 1988. Fez parte da Orquestra de Câmera de Indaiatuba, gravando o CD de Música Colonial Brasileira do conjunto “Cello in Sampa”, com o qual ganhou “menção honrosa” no Concurso El Dorado.
      Desenvolve importante trabalho com o QUARTETO DARCOS, desde 1988, com o qual ganhou o primeiro lugar em concursos de Música de Câmera, promovidos pela Faculdade Santa Marcelina, no Concurso de Araçatuba, e do Prêmio Estímulo de Gravação de Música Erudita da Secretaria Municipal de Cultura de Campinas, com o projeto Carlos Gomes – ANO CEM, no ano de 1996.         
      O Quarteto venceu também o Concurso Rotary Internacional para realizar tournée pelos Estados Unidos e pelo Mexico, no projeto “VIVA LA MAGIA DE LA MUSICA”, promovido pelo estado de Guanajuato, através do qual excursionou por várias cidades desse país.
      Com o trio “Trem de Corda”, formado juntamente com José Eduardo Gramani e Ivan Vilella, gravou o CD “TRILHAS”.
      Junto à Orquestra Sinfônica do Mercosul, com sede na Argentina, é primeiro violoncello, desde 1998 , atuando também como mestra nos festivais de férias e como camerista. 
      É professora de violoncelo do Conservatório Carlos Gomes de Campinas.È professora, desde o ano 2000 do Festival “Música nas Montanhas” de Poços de Caldas.
      Em 2003 ingressa por concurso na Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, onde é atualmente o violoncello “principal”.

 

WALTER VALENTINI

 

 

     Walter Valentini, nasceu em Piracicaba-SP, onde estudou contrabaixo na Escola de musica Dr Ernst Mahle (EMPEM), com o professor Sandor Molnar, entre 79 e 82.

     Em 1983, ingressou na Unicamp, para cursar Instrumento contrabaixo, com o prof Paulo Pugliesi. Neste periodo foi professor da EMPEM, por alguns anos. Em 86 ingressou na OSMC, e em 87 na OSU, entao orquestra de camara da Unicamp. Estudou tambem na ULM, com a profa Ana Valeria Poles (OSESP), entre 2000 e 2001.

     Participou de inumeros festivais, tais como CIVEBRA (Brasilia) e Campos do Jordao em diversos anos, estudando com renomados professores, tanto brasileiros como estrangeiros.

     Entre 2002 e 2003 cursou e concluiu mestrado em contrabaixo na Baylor University (Texas, EUA) onde estudou com o prof Chris Buddo.

     Foi solista com as seguintes orquestras: Sinfonica da Unicamp, Orquestra de Câmara de Piracicaba, Orquestra da Metrocamp, nos anos de 2004, 2006 e 2007.

      Atuou como professor no Festival Internacional de Jaguariuna, ministrou master classes na UEMG-BH (maio/11), Bauru (abril/11).

     Participou da turne brasileira com a orquestra australiana Monash Sinfonia, dirigida por Elizabeth Sellers, em 2011.

     Atua como contrabaixista da Cantilena Ensemble, dirigida por Fernanda Krug, com a qual realizou e realiza concertos pelo Brasil, e da Camerata Mahle, dirigida pelo proprio Ernst Mahle.

     Tocou na gravação da ópera Dido e Eneas, de Purcell, dirigida por Luis Otavio Santos, na Unicamp. 

  



Quinteto de Cordas® - Desenvolvido por DinamicSite